2020: queridas no WhatsApp.

Stela Rates

Depois de dias no hospital, entubado, o vizinho de Clélia voltou para casa. Ela acompanhou tudo de longe. Mesmo assim, está cansada. Luzia perdeu um primo e o pai do primo. Ela é enfermeira, e trabalha com medo. Beth também é enfermeira, mas está afastada do trabalho. É risco. E não entende quem não entende. Rosa se cuida porque mora sozinha, e ficar doente sozinha é muito triste. Gilda também mora só, mas se propõe a cuidar de Rosa, em caso de doença. Nilza tem pena da mãe, sem poder ser abraçada, no lar de idosos, olhando os dias e as pessoas através de uma janela. Tetê espera poder pegar no colo a primeira neta, que nascerá depois do Natal. Santa descreve o que vê: o neto, mamando no peito da filha. Ele tem um ano e meio, e nunca brincou com outra criança. Há quarenta anos essas mulheres se amam. Tem nove meses a última vez que se abraçaram. Não há emojis que deem conta.

 

voltar para página do autor